Growth marketing no mercado imobiliário: entenda porque ele é essencial no marketing digital!

O mercado imobiliário é um dos segmentos de negócios mais antigos que existe. Há séculos, pessoas compram, vendem e alugam imóveis. Por isso, é comum que muitos empresários acreditem que há pouco o que fazer quando o assunto é inovação. É aí que surge a necessidade de falarmos de growth marketing no mercado imobiliário. 

Essa técnica de marketing consegue unir muitos conceitos atuais, como a análise de dados, a agilidade nos negócios, a comunicação com o público-alvo, a mensuração de resultados e, acredite, muito mais!

Neste artigo, o nosso objetivo é contextualizar esse conceito para a realidade das empresas que atuam no mercado imobiliário, ok? Então, vamos lá!

Entendendo o que é Growth marketing

Você já deve ter ouvido falar das startups, certo? Muita gente imagina que uma startup seja apenas uma empresa digital, mas isso não é verdade. As startups são empresas que buscam crescer rapidamente, oferecendo um produto ou serviço repetível e escalável. 

Vamos pegar o exemplo do Uber. Essa empresa não precisa começar do zero em cada nova cidade em que decide atuar. Basta implantar um modelo de serviço já validado e atrair um novo público. É algo repetível (sempre o mesmo aplicativo e serviço) crescendo de forma escalável (sempre em mais cidades).

Contudo, as startups são empresas que trabalham em meio a riscos elevados, pois até que elas atraiam a atenção de investidores, sua atuação corre risco. Se você acompanha o jornalismo de negócios, já deve ter visto alguma notícia de uma startup que passou a valer bilhões de reais. O que você talvez não saiba é que a maioria delas quebra nos primeiros anos. 

Para reduzir cada vez mais os riscos de quebrar, os empreendedores desenvolveram métodos para validar suas ideias mantendo o risco cada vez menor. Para isso, usaram todo o poder da análise de dados para ajudá-los.  

Descobrindo o poder das KPI

KPI é uma sigla em inglês que pode ser traduzida como “indicador de chave de performance”. Trata-se de estabelecer métricas para avaliar o resultado de determinados indicadores, verificando o resultado de uma ação. 

Agora, você pode estar pensando “mas toda empresa faz isso”. De fato, toda empresa avalia métricas. O problema é que essa avaliação acontece em uma velocidade muito lenta — como é o caso dos balanços financeiros.

No growth marketing a análise é feita praticamente em tempo real. Isso significa que o time responsável pode interromper um projeto ao perceber que ele tem falhas e pode gerar prejuízos. 

É como se esses profissionais fossem controladores de voo que não só evitam que o avião sofra um acidente, mas garantam que ele faça o caminho mais eficiente possível. 

Por outro lado, o marketing tradicional avaliaria os resultados que foram gerados após vários pousos e decolagens e, no pior dos casos, analisaria a caixa-preta para descobrir a causa do acidente. 

Recorrendo a um exemplo 

Sabemos que todas essas informações podem gerar confusão. Então, vamos ilustrar esses conceitos com um exemplo? Imagine o seguinte cenário: a construtora X atua no segmento Casa Verde e Amarela, oferecendo imóveis populares na periferia de grandes capitais. 

Essa empresa quer divulgar seus lançamentos. Um profissional de marketing sugeriu que a marca fizesse o que sempre fez: anunciasse em programas regionais de rádio e TV, já que esses programas conversam com o público da empresa. 

Acontece que o valor dessas inserções comerciais não é barato e a audiência desses programas vem caindo. Além disso, a marca não quer associar a sua imagem a programas de gosto duvidoso, pois teme que isso prejudique a imagem dos seus imóveis. 

Nesse caso, a métrica disponível para que a empresa avaliasse o sucesso dessa estratégia seria verificar o aumento de ligações após as inserções. Quem sabe, calcular o ROI sobre a ação. 

No entanto, outro profissional de marketing sugeriu que a construtora fizesse uma ação de mídia nas redes sociais, principalmente Facebook e Instagram. Definiu-se o prazo de 15 dias para avaliar o volume de leads gerados. 

Além disso, a empresa decidiu atuar de forma intensa em grupos dos bairros no Facebook, com o objetivo de avaliar se essa ação gerava leads a um custo menor do que a publicidade. 

Rapidamente, a empresa percebeu que a comunicação nos grupos era confusa e não ajudaria a aumentar as vendas, abandonando a ação. Por outro lado, as propagandas receberam vários comentários com dúvidas do público, ajudando a empresa a definir os temas de suas ações de marketing de conteúdo. 

É claro que aqui estamos tratando de um exemplo, mas, perceba que o marketing digital gera dados mais complexos que o marketing tradicional — a um custo menor. 

Esses dados ajudam a tornar outras ações de marketing mais seguras, fazendo com que crie um processo de vendas cada vez mais eficiente. 

Growth marketing matou o marketing tradicional?

Não. Grandes empresas do setor de Big Tech, como Netflix, Uber e IFood ainda fazem anúncios publicitários em TV, têm outdoor etc. O que o growth marketing faz é trazer mais segurança para as empresas que precisam de estratégias de marketing com menos riscos, principalmente startups que estão iniciando a sua jornada, pequenas e médias empresas que ainda estão se digitalizando etc. 

Ao mesmo tempo, grandes marcas imobiliárias, como a startup Quinto Andar, mantêm times inteiros dedicados ao Growth marketing no mercado imobiliário. 

Implantando ações de growth marketing na sua empresa

Para implementar ações de growth marketing no seu negócio, você precisará de profissionais experientes no marketing digital.

Não por acaso, até mesmo grandes marcas costumam optar por contratar empresas especializadas, ao invés de internalizar o processo. 

O growth marketing imobiliário aperfeiçoará diversas outras estratégias de marketing, como:

  • Mídias pagas;
  • Marketing de Conteúdo;
  • Inbound Marketing; 
  • Marketing de Guerrilha;
  • Social Media. 
  • E-mail marketing etc.

O growth marketing é feito com base em dados, por isso ele deve usar ferramentas que automatizem processos como o disparo de e-mails, anúncios etc. 

É comum que os profissionais de growth marketing trabalhem com testes, por exemplo: dois anúncios são disparados e o time de marketing avalia qual teve melhor desempenho, buscando entender o motivo para verificar se existe um padrão que pode ajudar a empresa a ter anúncios melhores. 

Sem medo de errar 

O growth marketing imobiliário exige que as empresas não tenham medo de errar, pois cada tentativa gera aprendizado e inovação. Portanto, é importante que esses profissionais tenham certa autonomia de trabalho, já que eles tomarão decisões importantes de forma muito rápida. 

Agora que você entendeu o que é growth marketing, lembre-se que se trata de uma estratégia que prioriza o crescimento por meio do aprendizado sobre os processos de marketing. Ademais, ela dá ao negócio capacidade de se adaptar a diferentes desafios, sejam eles internos ou externos. Se você quer saber mais como a análise de dados pode transformar o marketing digital da sua empresa, recomendamos a leitura de um dos cases mais legais da Katsuki.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Posts recentes

Diversas empresas estão mudando a própria história com Marketing Digital e nós nos sentimos honrados por contribuir nesse processo.​

Será que não está na hora de mudar a da sua empresa?​

Muito mais do que querer que você se torne nosso cliente, queremos estabelecer uma parceria de crescimento mútuo!

VAMOS CONVERSAR?

    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.